Como a situação do Brasil pode afetar as eleições municipais de 2020?

17 de maio de 2020 0 Por flavioA

O Brasil tem tudo a favor para que em 2020 seja o ano que impulsione definitivamente a economia do país e retome o notável crescimento econômico e social que ocorreram durante a década passada. Entretanto, em meio a uma pandemia, crise política e econômica as eleições de 2020 prometem ser conturbadas e colocar o país numa cilada ainda maior.

A cada ano a partir de 2013, houve problemas políticos que contribuíram para arruinar a economia ou a frustrar as esperanças para sair da crise, seja com um impeachment, casos de corrupção ou de um cenário internacional desfavorável, mas em 2020, o horizonte se visualiza melhor do que nunca economicamente.

Logicamente que o país não está imune a choques externos da economia mundial, que também pode ser afetada por qualquer problema ou disputa política, mas a situação atual deixa o Brasil em uma posição em que poderia dobrar o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) alcançou nos últimas idade inferior há dúvida que as condições agora para 2020 são as melhores a partir de 2014, para que o país tenha uma retomada consolidar, embora seja fraco.

Não há que esquecer que o desemprego continua bem alto, superando em 11% da população, e que os salários crescem de forma muito lenta mais razoável é esperar que haja um crescimento superior a 2%, mas não deixa de ser uma certa ilusão. O país está mais pobre agora do que estava em 2010, devido à recessão que começou em 2014. Um problema, de acordo com os economistas, que poderia afetar a economia brasileira no ano que vem nas eleições municipais que haverá em todo o país.

A economia depende de ajustes profundos e de responsabilidade do Congresso, porque o presidente Bolsonaro não tem uma coligação política, nem uma boa relação com os outros partidos. Portanto, embora haja uma boa vontade, o destino de algumas reformas propostas ainda é incerto, porque também não se sabe como Bolsonaro vai participar nestas eleições municipais